Industrial
12 de Setembro de 2023

Cinta de lixa para alto desbaste: saiba mais sobre o assunto

O alto desbaste remove material indesejado de forma rápida, e a cinta de lixa é fundamental nesse processo. Saiba mais no post!

Tempo de leitura:

Alta Remoção é uma técnica utilizada para remover uma grande quantidade de material de uma superfície em um curto período de tempo. Nas diversas operações encontradas este processo tem como foco principal eliminar ou reduzir camadas indesejadas de forma rápida e eficaz. Para muitas dessas operações encontradas a cinta de lixa é uma parceira importante em muitas aplicações.

Ideal para economizar tempo e esforço em trabalhos que exigem um desbaste rápido e eficiente, a cinta de lixa para desbaste tem uma superfície coberta de grãos abrasivos. Ela é capaz de remover altas quantidades de material em processos de desbaste e rebarbação, para ajuste dimensionais além de dar forma às superfícies.

Essa ferramenta proporciona a satisfação em transformar uma peça bruta em algo refinado e pronto para receber os próximos acabamentos. Para saber mais sobre ela, continue a leitura.

As cintas de lixa para desbaste

As lixas trouxeram uma verdadeira revolução nos processos de desbaste e acabamento por abrasão. Antes, só tínhamos à disposição os grãos abrasivos tradicionais de óxido de alumínio ou carbeto de silício.

Ao longo do tempo, foram desenvolvidos novos tipos de abrasivos de alto desempenho, como o óxido de alumínio zirconado e o óxido de alumínio cerâmico.

Essa evolução não só impulsionou o crescimento do mercado, como também facilitou e aprimorou o trabalho dos profissionais da construção civil. Agora, é possível contar com esses abrasivos de última geração, que oferecem um desempenho superior e resultados melhores.

A composição da cinta de lixa

As lixas para desbaste são compostas por diferentes materiais, que variam de acordo com a finalidade e a aplicação específica. A base da cinta geralmente é feita de um material resistente, como tecido de algodão, poliéster ou combinações de fibras vulcanizadas que proporcionam durabilidade e estabilidade à lixa.

Já o revestimento abrasivo da cinta é o que realmente faz o trabalho de desbaste. Ele é composto por grãos abrasivos, que podem ser de óxido de alumínio, carbeto de silício, zircônio ou outros materiais abrasivos. Esses grãos são fixados ao revestimento da cinta por meio de um adesivo resistente.

A escolha do tipo de grão abrasivo depende do material que será desbastado e do resultado desejado. Por exemplo:

  • o óxido de alumínio é é o mais popular de todos, comumente usado para desbaste de diversos materiais como materiais metálicos e não metálicos;
  • o carbeto de silício é mais adequado para desbaste em pedra, vidro e cerâmica;
  • o zircônio é um grão abrasivo mais durável, usado em aplicações de alta pressão e que exigem alta remoção de material.

Óxido de alumínio zirconado

O óxido de alumínio zirconado é um componente essencial das cintas de lixa de alto desempenho. Resultante da fusão do óxido de alumínio com o dióxido de zircônio, esse grão abrasivo possui uma característica notável: a autoafiação durante o processo de abrasão.

Sob pressão e calor, microfraturas surgem no grão, gerando novas arestas cortantes e mantendo-o afiado. Isso proporciona um trabalho mais rápido e preciso em processos de rebarbação e acabamento.

Essa característica do óxido de alumínio zirconado é ótima para indústrias metalúrgicas e fundições, que necessitam de um desbaste eficiente em peças de diversos metais, como:

  • aço carbono;
  • aço inoxidável;
  • ferro fundido;
  • alumínio;
  • cobre.

A importância do costado: sustentando o desempenho da cinta de lixa

O grão abrasivo não é o único elemento determinante para o desempenho de uma cinta de lixa. Assim como acontece com discos flap ou limas, o tipo de suporte utilizado desempenha um papel crucial.

Imagine ter um grão abrasivo de óxido de alumínio zirconado de última geração em uma cinta de lixa de papel comum que você encontra em depósitos de materiais de construção.

O papel simplesmente não aguentaria a pressão e temperatura do trabalho, rasgando-se facilmente. O suporte da lixa, tecnicamente conhecido como costado, não se restringe apenas ao papel. O costado pode ser feito de tecidos, fibras, compósitos ou filmes.

Indústria metalúrgica

Quando se trata de lixas utilizadas na indústria metalúrgica, o costado geralmente é feito de tecido de algodão ou poliéster, devido à sua alta resistência mecânica e capacidade de ser emendado no formato de cinta. O peso do tecido tem um impacto direto no rendimento e na taxa de remoção de material por hora da lixa.

Um tecido pesado e robusto permite que o grão abrasivo trabalhe com mais pressão na peça que está sendo desbastada, enquanto um tecido mais leve pode se desgastar prematuramente, impedindo que o grão abrasivo alcance todo o seu potencial de remoção.

As melhores opções para indústrias metalúrgicas e fundições que buscam redução de custos nos processos de rebarbação e acabamento são as lixas com grãos de alto desempenho, capazes de se autoafiar, produzidas com um costado de poliéster. Essas lixas oferecem alto rendimento e alta produtividade, proporcionando resultados superiores.

O desbaste com cinta abrasiva

A cinta de lixa desempenha um papel fundamental quando se trata de desbaste eficiente. Sua versatilidade e praticidade são pontos fortes que a tornam a escolha ideal, seja para realizar um lixamento mais agressivo ou delicado visando facilitar o trabalho de acabamento final.

As cintas de lixa podem ser utilizadas em uma ampla variedade de materiais, incluindo:

  • metais;
  • madeira;
  • vidro;
  • acrílico;
  • tecido;
  • couro;
  • borracha;
  • plástico.

Embora o formato das lixas convertidas em cintas possa enganar quem não tem familiaridade com o uso, ela se adapta facilmente a superfícies planas, arredondadas, cilíndricas e muito mais.

Essas cintas são fabricadas em materiais flexíveis, como papel ou algodão, e o tamanho é personalizável.

Um grande benefício é a adaptabilidade. Com o uso do produto adequado, a lixa pode enfrentar qualquer processo de alta remoção, assim como um disco de desbaste.

Tipos de cintas de lixa para desbaste

Como mencionado, o tamanho da cinta de lixa para desbaste é definido de acordo com as necessidades individuais. Algumas classificações comuns são:

  • cintas longas: indicadas para trabalhos em superfícies planas com uso de roda de contato;
  • cintas estreitas: ideais para aplicação em cabeçotes de lixamento, adequadas para diversos tipos de lixamento em diferentes materiais;
  • cintas largas: apropriadas para máquinas de calibração automática;
  • mini cintas: recomendadas para uso em máquinas portáteis;
  • anéis de lixa: cintas reduzidas para rodas de contato de menor tamanho.

A armazenagem correta

A melhor maneira de prolongar a vida útil da cinta de lixa é:

  • armazená-la em uma posição aberta, sem tensioná-la, exceto quando for utilizá-la;
  • se possível, manter a cinta pendurada em um cabide;
  • evitar temperaturas acima de 25ºC;
  • ter cuidado com a umidade no ambiente de armazenamento, já que ela prejudica esse tipo de material.

A cinta de lixa é a ferramenta de lixamento mais indicada quando se busca reduzir custos e aumentar a produtividade. Ela é mais eficiente, possui boa durabilidade e é versátil, adaptando-se a diferentes tipos de máquinas, sejam elas manuais, automáticas ou semi-automáticas. Isso traz uma vantagem na hora de elaborar o orçamento e apresentá-lo ao cliente, que geralmente prioriza soluções que não pesem no bolso.

Está buscando se capacitar mais no desbaste com discos de corte? A Norton Academy oferece um treinamento gratuito, com informações de segurança sobre o tema. Inscreva-se!

Comentários