Contratar um ajudante de pintor pode ser vantajoso para todos os envolvidos em um projeto. Principalmente porque compartilhar as atividades em um serviço de pintura é benéfico para o profissional, que consegue gerenciar melhor seu tempo, finalizar o trabalho antecipado e até fidelizar o cliente por conta disso.

Contudo, ao considerar o volume de trabalho e o preço pago, nem sempre compensa contar com mais alguém. Neste artigo vamos destacar quais são as ocasiões em que vale a pena procurar ajuda e, principalmente, o que considerar antes de fechar negócio.

O que faz um ajudante de pintor? 

Um ajudante de pintura residencial ou auxiliar de pintor atua na preparação das superfícies a serem pintadas, calcula a quantidade de produto que deverá ser usada e apoia em atividades mais simples, como lixamento e isolamento.

Também é ele que faz a organização do espaço de trabalho, dando suporte na limpeza após a realização do serviço. 

Quando vale a pena contratar um ajudante de pintor? 

Contar com um ajudante de pintura para a função vai depender muito do profissional contratante e do projeto, até porque cada um tem seu próprio estilo de trabalho.

Mas, pensando no volume de trabalho e tendo em vista vários critérios, é ótimo ter auxílio para terminar tudo no prazo sem abrir mão da qualidade. Essas são as ocasiões em que compensa contratar um assistente:

Pintura em grandes áreas

Foi contratado para pintar uma área muito grande ou uma superfície? Considere a possibilidade de ter a ajuda de alguém! Desse modo, vai concluir o serviço em metade do tempo previsto e poder trabalhar com mais calma. 

Preparação de superfícies

Antes da pintura em si, vem a fase de preparação. Ela deve acontecer independentemente se o serviço é a pintura de uma parede, uma lataria ou um azulejo. É essencial e uma atividade que pode ser facilmente delegada para um auxiliar, como na aplicação de textura.

 

Aproveite para ver este conteúdo sobre preparação de superfícies!

 

 

Trabalhos altos

Quando se vai fazer uma pintura em locais altos — lembre-se dos EPI’s! —, é fundamental contar com uma pessoa que fique “embaixo”, pegando materiais, dando suporte na escada e, até, analisando a pintura sob um ângulo diferente. 

Pintura em curto espaço de tempo

Por fim, se o cliente pede urgência na entrega e você sabe que não vai dar conta, não precisa dispensar a oferta. Basta encontrar um auxiliar que possa lhe dar uma força. Certamente, uma equipe trabalha bem mais rápido que uma pessoa só.

Essas parcerias de trabalho só funcionam quando existe confiança em ambos os lados, por isso, é indispensável encontrar um profissional em quem você confie. De preferência, alguém com quem já tenha trabalhado e que atue com qualidade. 

Isso vai evitar transtornos no futuro, não só na relação, mas na hora de tratar com os clientes. Ao concluir a atividade, é importante pedir a opinião do cliente — e o contratante deve ficar à vontade para pontuar se achou o trabalho bem-feito, seja do pintor, seja do auxiliar. Então, não esqueça de buscar um ajudante de pintor qualificado, com longa atuação no ramo e que esteja disposto a realizar boas entregas. 

Se você, pintor, ainda tem dúvidas sobre como montar um orçamento profissional e enviar aos seus clientes, baixe esta planilha!

Show Full Content

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back
Close

NEXT STORY

Close
Sem categoria

5 prejuízos na obra a partir do não uso de lixa para parede

abril 12, 2022
Close