Automotivo
2 de Agosto de 2022

Lixadeira roto-orbital: o que é, para que serve e como usar?

Entenda mais sobre a lixadeira roto-orbital, suas situações ideais de uso e fique por dentro das melhores dicas para aproveitar esse equipamento!

Tempo de leitura:

A lixadeira é um equipamento muito útil na construção civil, na indústria automotiva, em marcenarias, funilarias, oficinas mecânicas e serralherias. Ela é usada para desbastar e dar acabamentos finos em superfícies diferentes. Há muitos modelos no mercado, com características diversas.

A escolha do tipo de lixadeira depende do tipo de superfície em que será usada e com qual finalidade: apenas desbaste ou acabamento apurado?

Neste artigo, vamos tratar de um tipo específico de lixadeira. Conheça mais sobre a lixadeira roto-orbital: confira suas funções, as vantagens de usá-la e a forma de utilizá-la da forma correta.

O que é a lixadeira roto-orbital?

A lixadeira roto-orbital é um equipamento que apresenta dois movimentos:

  • movimento de orbitar;
  • movimento de oscilar.

Isso significa que ela trabalha além do eixo tradicional de 360º. Da conjunção desses dois movimentos resulta um ótimo acabamento nas peças planas de madeira ou de aço.

É um equipamento de pequeno porte, fácil de manusear e com pouco peso. Rápida, eficiente e prática, a roto-orbital efetua acabamentos com originalidade e perfeição, sendo utilizada em marcenarias, funilarias, pinturas e na indústria em geral.

A lixadeira costuma ser fabricada em polipropileno reforçado com fibra de nylon. Isso garante a maior leveza do aparelho, facilitando as atividades do profissional.

Para encerrar, vale falar que, além da lixadeira roto-orbital elétrica, existe o modelo pneumático, que tem as mesmas funções, mas funciona a ar comprimido. É fabricada em metal, com disco de lixa que tem cinco ou seis polegadas e pressão de trabalho com elevada resistência.

Qual é a diferença da lixadeira orbital e roto-orbital?

Vamos analisar agora as diferenças mais relevantes entre a orbital e a roto-orbital, pois ainda existem dúvidas sobre ambas. Assim, alguns profissionais podem criar certa confusão.

Lixadeira orbital

A lixadeira orbital também é chamada de treme-treme, já que a lixa treme durante a aplicação na peça. Esse modelo é muito usado em acabamentos de metal e aço, apresentando mais leveza e sendo encontrada em dois formatos:

  • quadrado ou ¼ de folha;
  • retangular ou meia lixa.

Essa lixadeira se adéqua a um acabamento mais polido e costuma ser mais barata. Na construção civil, ela tende a ser muito valiosa. Mas, no trabalho de madeira, não é recomendada.

Enfim, a lixadeira orbital trabalha com folhas de lixas normais e não tem dois movimentos diferentes, ou seja, ela oscila, mas não executa o movimento de rotação. A lixa é fixada por meio de um clipe ao equipamento.

Vantagens

Consideremos as principais vantagens e desvantagens da lixadeira orbital. Começando pelas vantagens, temos:

  • utilização de lixas comuns, encontradas facilmente em diferentes locais;
  • custo baixo;
  • pouco desgaste do profissional;
  • abrasivo de baixo preço;
  • uso simples;
  • ótimo acabamento.

Desvantagens

Como principais desvantagens, temos:

  • rendimento baixo;
  • não realiza pré-acabamento;
  • lixa facilmente pode se romper;
  • não realiza polimentos;
  • não lixa todos os tipos de materiais;
  • não tem controle de velocidade.

Recomendações

Recomendada para profissionais que trabalham principalmente com compensado/MDF. Por sua capacidade de desbaste não ser muito alta, ela não é indicada para madeira maciça. Para esse material, costumam ser usadas lixas mais finas.

Para quem usa esse tipo de lixadeira para trabalhar a madeira, recomenda-se aplicar lixadeira de cinta antes dela — isso, naturalmente, aumenta o trabalho, consome mais tempo e pode encarecer o serviço.

Lixadeira roto-orbital

A roto-orbital, como vimos, apresenta dois movimentos diferentes (o disco também gira enquanto oscila), garantindo um acabamento muito superior. Trata-se de uma treme-treme giratória.

Serve para metais e madeira. Portanto, para quem é marceneiro, é possível usar a lixadeira para madeira roto-orbital, o que não é possível quando se trata da lixadeira orbital.

Outra diferença é que a base dela é redonda, e não retangular ou quadrada. Por isso, são usados discos de lixas específicos que são afixados à base por velcro. Esses discos apresentam, geralmente, 125 ou 150 milímetros de diâmetro. Outra característica é que são vazados, ou seja, têm furos.

A roto-orbital costuma ser mais agressiva que a orbital exatamente por seus dois movimentos: rotação e oscilação. Vejamos também um resumo das vantagens e das desvantagens desse equipamento.

Vantagens

As principais vantagens são:

  • alta capacidade de produção;
  • acabamento excelente;
  • potencial para realizar pequenos desbastes;
  • aspiração eficiente de pó;
  • usos variados (versatilidade);
  • controle de velocidade em alguns modelos;
  • realiza polimentos (com controle de velocidade).

Desvantagens

Como desvantagens, podemos citar:

  • custo do abrasivo;
  • preço mais alto;
  • lixas específicas (não são encontradas em todos os locais);
  • maior desgaste do profissional;
  • controle de velocidade geralmente está presente nos modelos mais caros (é uma função que agrega valor ao produto e, portanto, se reflete no preço de aquisição).

Recomendações

A lixadeira roto-orbital é recomendada para profissionais que procuram melhor desempenho no trabalho com metais, principalmente aço, e madeira, incluindo as opções mais econômicas de MDF e compensado.

Enfim, ela pode ser aplicada em materiais diversos, sendo mais versátil que a lixadeira orbital. Consequentemente, é valiosa em setores que operam em diferentes áreas da economia.

Quais são os outros tipos de lixadeiras?

Além da orbital e roto-orbital, há outros tipos de lixadeiras que podem ser usadas por alguns profissionais.

Excêntrica

É um tipo de equipamento versátil, com capacidade para polir metais, madeira, plástico, verniz, massa de aparelhar. Opera bem em superfícies curvas e planas. Conforme a granulação da lixa, é possível obter acabamentos variados.

Angular

Usada em diferentes tipos de superfícies curvadas de modo circular, sendo indicada somente para desbaste (e não para acabamento).

De cinta

Usada apenas para lixar diferentes superfícies. A lixa, cujo formato é de cinta, permite remover muitos materiais. É útil em tarefas mais pesadas.

Combinada

É um equipamento adequado apenas para tarefas leves, como o desbaste em madeira de pequenas dimensões.

Com ela, é possível trabalhar na horizontal (lixa de disco) e na vertical (lixa de cinta), o que possibilita o acabamento no alto das peças trabalhadas.

De parede

Serve para lixar paredes e teto. Alguns modelos oferecem cabo telescópico para atingir lugares de difícil acessibilidade.

Para que serve a lixadeira roto-orbital?

O equipamento consegue remover marcas abrasivas de qualquer superfície, conferindo um acabamento mais fino e uniforme.

A lixadeira roto-orbital retira acúmulo de materiais e imperfeições, deixando a superfície mais lisa. Dessa forma, ela é aplicada em acabamentos, lixamentos e nivelamentos. Conforme o modelo, ela pode realizar até polimentos.

Como funciona a lixadeira roto-orbital para parede?

A lixadeira roto-orbital pode, por exemplo, remover textura da parede, usando a lixa adequada. Existem diferentes tipos de lixa de parede:

  • lixa para massa corrida (indicada para remover imperfeições e nivelar superfícies);
  • lixa para ferro;
  • lixa para madeira.

A pintura de paredes é uma das operações finais em construção ou reforma de imóveis. Como se associa intimamente à estética, é fundamental ficar atento à harmonização de cores. Outro cuidado se refere à limpeza de pinturas, ou seja, ao cuidado em limpar as ferramentas usadas na pintura.

Ela gera alguns resíduos, já que geralmente deixa sujeira. Mas, com o uso de lixadeiras roto-orbitais com aspiração, certas etapas da pintura ficam mais “enxutas”, sem gerar muita poeira.

A lixadeira para parede permite remover detritos e partículas superficiais que receberão pintura, isso faz com que seja fundamental que ela trabalhe a altas velocidades — somente assim será possível remover os resíduos mais difíceis, sem a necessidade de operar por períodos muito longos.

Não é necessário que a infraestrutura para aplicação da lixadeira roto-orbital para parede seja complexa. É preciso apenas que exista uma fonte de alimentação para a realização do trabalho com precisão e boa qualidade, removendo gastos com o ajuste ou com a compra de lixas a mais para modelos mais antigos de lixadeiras de utilização industrial.

O manuseio desse equipamento é feito de modo muito fácil, o que possibilita que as atividades sejam efetivadas de maneira mais precisa com a máquina. Isso é fundamental em superfícies com muitos relevos que precisem de lixamento, já que é preciso monitorar todo o desenho com a lixa sem o cometimento de nenhum erro.

Como funciona a lixadeira roto-orbital pneumática para parede?

A lixadeira roto-orbital pneumática para parede é composta de um compressor ligado ao equipamento. A partir desse compressor, é produzido ar pressionado que funciona como força motriz. Há lixadeiras pneumáticas que têm saco coletor de detritos, adequado para aspiração de 70% dos resíduos.

A lixadeira pneumática para pintura tem a vantagem de evitar problemas de choque, o que costuma ocorrer com a lixadeira elétrica roto-orbital.

Ao usar o equipamento, é necessário abastecer com frequência o compressor com ar comprimido, o que permite que o equipamento funcione com regularidade. Mas é necessário verificar o tamanho do reservatório e a potência para realizar o abastecimento.

A lixadeira pneumática se caracteriza por proporcionar atividades operacionais mais fáceis, especialmente na pintura de rodapés e gesso porque são pontos mais delicados que requerem um bom acabamento.

O equipamento também é planejado para diminuir as vibrações, sendo produzido com gatilhos de cores variadas.

Algumas empresas do ramo industrial oferecem a lixadeira roto-orbital pneumática para pintura em valores variados. Porém, os clientes devem escolher empresas que disponibilizem os equipamentos com orientações de como fazer uso correto deles e que ofereçam assistência técnica se houver danos na máquina.

A lixadeira roto-orbital vale a pena?

Mostramos que a roto-orbital se aplica a aço, a outros metais, a madeira e até a paredes. Essa versatilidade já é uma grande vantagem.

Além disso, é uma máquina mais agressiva, destacando-se por sua firmeza, precisão e pelo elevado potencial de produção. Consegue produzir acabamentos perfeitos, especialmente em peças que exigem remoção de desníveis e de marcas.

Está apta a fazer pequenos desbastes, oferecendo resultados melhores em trabalhos mais delicados. Alguns modelos, mais sofisticados, apresentam também controle de velocidade.

O equipamento conta com compartilhamento de pó, que impede a poeira acumulada durante a execução da atividade, o que facilita a limpeza pós-obra.

O disco de lixa pode ser encaixado com rapidez e praticidade no aparelho: é suficiente colocá-lo na base para que fique instantaneamente grudado.

O rendimento oferecido pelas lixadeiras roto-orbitais é bem mais alto, com processos mais precisos e ágeis.

Vejamos um resumo de suas características que refletem às vantagens de usar a lixadeira roto-orbital:

  • homogeneização e refino: refina defeitos e marcas de manuseio;
  • homogeneíza arranhões de outros processos;
  • prepara o grão antes do acabamento final;
  • remoção, limpeza e preparação: remove camadas indesejadas de corrosão, revestimentos, adesivos, tinta;
  • limpa sem causar danos à superfície subjacente;
  • promove preparo anterior à soldagem;
  • rebarbação leve: remove rebarbas leves em peças com muita precisão;
  • quebra raio e borda;
  • acabamento: oferece o acabamento desejado da superfície com rapidez;
  • permite preparação para polimento ou pintura;
  • promove acabamento final depois de rebarbação ou uniformização;
  • retoca o acabamento escovado, com leve granulação, mais linear.

Como usar essa lixadeira? Entenda agora

Agora, vamos dar algumas dicas de como usar corretamente a lixadeira roto-orbital. O primeiro passo é ler o manual de instruções, pois ele vai ensinar como usar o equipamento: ligar, desligar, acoplar o filtro (geralmente, ele é encaixado na máquina), formas de manuseio e assim por diante.

A lixa adere facilmente à base redonda do equipamento. Depois de grudar a lixa, você já pode iniciar o trabalho. Evite encostar na superfície do material já com o equipamento ligado. Acione o gatilho apenas quando a lixadeira estiver bem assentada sobre a base da peça. Dessa forma, o lixamento não fica desigual no prímer ou na massa.

O prato da lixadeira deve ficar bem alinhado à peça. Sempre que o profissional utiliza em excesso a ponta do prato, o resultado é o empenamento. Isso porque, quando a rotação do equipamento se inicia, ela transfere para o material um empenamento, o que prejudica o nivelamento. A falta de alinhamento no prato também contribui para reduzir a vida útil da lixadeira.

O ideal é utilizar a roto-orbital com aspiração, porque o pó que aparece durante a atividade é nocivo ao meio ambiente. É preciso fazer a coleta do pó de modo correto do ponto de vista ecológico. Em seguida, esse pó deve ser entregue a empresas especializadas em seu tratamento.

As lixadeiras com saco coletor tornam a limpeza mais fácil, proporcionam mais praticidade no manuseio e no transporte e reduzem o custo final, considerando que não é preciso ter um aspirador de pó.

É recomendado lubrificar regularmente o equipamento a fim de evitar que as palhetas se ressequem. Devem ser aplicados, nas lixadeiras pneumáticas, os óleos apropriados. Excetuam-se modelos que são blindados e não necessitam de lubrificação.

Modelos com design ergonômico tornam mais fácil o uso, diminuindo o desgaste do profissional.

Vale falar ainda da necessidade de usar equipamentos de proteção individual, que, nesse caso, são óculos de segurança, protetores auriculares, máscara e avental.

Como escolher a lixadeira roto-orbital?

Para escolher a lixadeira roto-orbital, devemos analisar alguns fatores importantes:

  • tamanho da órbita: o acabamento é melhor quando a órbita é menor;
  • tamanho do abrasivo: que varia conforme o tipo de superfície que será lixado;
  • método de sucção do pó: conforme o volume do pó que é produzido pelo lixamento e de acordo com as necessidades do ambiente.

A combinação desses três pontos assegura a máxima produtividade, diminui o desperdício do abrasivo, permite um melhor acabamento e um ambiente de trabalho mais eficiente.

Tamanho da órbita

Podem ser encontradas lixadeiras em tamanhos diversos, como:

  • 2,5 milímetros;
  • 5 milímetros;
  • 10 milímetros.

As órbitas menores conferem um melhor acabamento. O modelo de 5 milímetros permite uma solução intermediária que atenda satisfatoriamente às diversas necessidades de acabamento.

No geral, podemos definir as seguintes funcionalidades conforme as dimensões da órbita:

  • 2,5 mm: órbita para lixamento ultrafino;
  • 5 mm: órbita para lixamento geral;
  • 10 mm: órbita para lixamento mais agressivo.

Tamanho do abrasivo

Geralmente, os modelos de lixadeira-orbital atendem aos abrasivos de 3, 5 e 6 polegadas. Os modelos de 6 polegadas tendem a ser produtivos e comuns porque conseguem remover superfícies maiores. Os de 3 e 5 polegadas são mais eficazes sobre superfícies estreitas.

Algumas vezes, as empresas compram lixadeiras para abrasivos de 5 polegadas, mas usam abrasivos de 6 polegadas.

É uma prática que oferece um custo de aquisição mais baixo. Porém, ao efetuar essa escolha, o diâmetro de lixa que não toca no equipamento não consegue operar com eficiência.

Enfim, a empresa está pagando por uma polegada que não está sendo útil. Ela economiza ao comprar a lixadeira, mas perde o abrasivo. O prejuízo é muito maior a longo prazo.

Método de sucção de pó da lixadeira roto-orbital

Não é aconselhável utilizar lixadeiras orbitais sem sistema de sucção de pó. Com o sistema de sucção, o ambiente de trabalho fica mais limpo, sem comprometer a saúde dos profissionais por causa da inalação de partículas em excesso.

Há dois métodos básicos de aspiração. A escolha de cada método vai depender do volume de pó causado pelo lixamento e da estrutura da empresa para fazer o descarte desse material;

  • aspiração própria: nesse caso, há uma ferramenta de sucção que é acoplada ao equipamento por uma mangueira até um saco coletor que vem de fábrica (não é recomendado para volumes grandes de pó, já que o saco tem limite pequeno de armazenamento);
  • aspiração central externa: a ferramenta de sucção é acoplada à lixadeira, sendo integrada a uma central de aspiração externa, que suporta volumes maiores de partículas (a depender das necessidades, muitos aspiradores industriais ou mesmo soluções mais simples podem ser usados).

Outros critérios de escolha

Além desses, vale a pena avaliar outros pontos na hora de comprar sua lixadeira roto-orbital:

  • pesquise pelas melhores marcas;
  • atente para a potência do equipamento;
  • dê preferência aos modelos que oferecem coletor de pó para evitar a acumulação de resíduos;
  • avalie o diâmetro de oscilação que a máquina oferece;
  • prefira as lixadeiras que contam com rede autorizada e que têm assistência técnica próxima ao local onde você mora ou trabalha;
  • analise a taxa de rotações e oscilações por minuto (os equipamentos mais eficientes oferecem mais de 20 mil RPM e OPM, mas 12 mil RPM e OPM já são suficientes);
  • se vai polir, o ideal é adquirir uma máquina com controle de velocidade (em geral, existem três níveis de velocidade);
  • confira o peso do produto (há modelos mais leves, com 1,2 quilos, até modelos mais pesados, com 2,5 quilos), sendo que os mais pesados são, em geral, mais potentes;
  • confira se a voltagem da máquina é compatível com sua rede elétrica (um mesmo modelo pode estar disponível em 110 V e 220 V);
  • escolha entre a lixadeira roto-orbital elétrica e a pneumática, conforme suas necessidades e preferências (há, ainda, a roto-orbital a bateria, de melhor portabilidade);
  • pesquise por bons fornecedores das lixas específicas para parceria em longo prazo (afinal, como esse tipo de lixa é mais difícil de ser encontrado, convém ter um parceiro de confiança em que possa contar sempre).

Quais são as marcas e os modelos de lixadeira roto-orbital?

Há diferentes marcas de lixadeira roto-orbital. Vejamos algumas mais conhecidas:

GEX 125

É um modelo menos agressivo porque tem um diâmetro menor que a maioria. O padrão de sua lixa é diferente das outras, o que exige aquisição de lixas mais específicas.

Uma limitação se refere ao velcro, que não é de qualidade tão boa quanto o das outras marcas. Mas oferece controle de velocidade, o que aumenta as possibilidades de trabalho do operador, melhorando eficiência e produtividade.

Apresenta coletor de pó, o que faz dela uma solução mais sustentável. Tem a opção de ser conectada a um aspirador de pó. Outro ponto positivo é o preço, que não é alto.

SSP M9204G

Linha profissional da Makita. Não tem controle de velocidade. Mais leve que a anterior e um pouco mais alta. Também oferece coletor de pó e pode ser conectada a um aspirador. Custa um pouco mais caro que a GEX.

DWE 6421

Modelo da DeWalt. A mais cara das três. Oferece substituição prática de escovas. Além disso, apresenta potência mais alta que a Makita e a GEX: 275 watts.

São três anos de garantia e conta com um ano de manutenção por conta da fabricante. Não tem controle de velocidade. Como as outras, tem coletor de pó, embora seja menos eficiente que as anteriores. E, da mesma forma que as demais, ela pode ser integrada a um aspirador de pó.

Outros modelos e marcas

Confira outros modelos e marcas que se destacam no mercado:

  • Einhell TE-RS 18 LI SOL (a bateria);
  • Black + Decker (muito bem avaliada entre os usuários);
  • Charbs 5” (ótima para madeira);
  • Stanley SS30 (potência elevada, de 300 W);
  • Wesco (para atividades constantes e pesadas, 400 W);
  • Vonder (430 W).

A lixadeira roto-orbital é uma solução eficaz para diferentes setores da economia. Promove mais agilidade no trabalho e outros benefícios para o profissional e para a empresa que atua no ramo.

Esperamos que tenha gostado desse post. Gostaria de se manter atualizado sobre máquinas para o seu negócio? Aproveite, então e receba informações diretamente na caixa de entrada de seu e-mail. Cadastre-se em nossa newsletter!

Comentários