O Brasil é o terceiro país que mais usa as redes sociais. Isso significa que se seu negócio não está nelas ou você não sabe como vender nas redes sociais (nem deseja aprender), está perdendo tempo! Foi-se a época em que essas plataformas só serviam como entretenimento.

Com as estratégias de marketing certas, é possível aumentar a visibilidade da marca, reforçar seu posicionamento e potencializar suas vendas. Trata-se de uma longa caminhada, que envolve bastante análise das métricas e testes para entender as preferências do seu público, mas saiba que funciona, sim.

Sem dúvida, vale a pena desbravar esse universo e se beneficiar das suas vantagens. Quer saber por onde começar? Continue a leitura.

Por que sua empresa deve estar nas redes sociais?

A presença nos meios digitais é indispensável. Antes, quando precisávamos de uma indicação ou procurávamos um produto, recorríamos a sugestões de conhecidos ou precisávamos ir pessoalmente a alguma loja. Analisar a disponibilidade e o estoque só eram possíveis por meio desse esforço.

Hoje, em qualquer lugar e a qualquer momento, dá para saber, pelo celular, qual fornecedor pode atender minha demanda. Por isso, sobressaem-se aqueles que respondem mais rápido, ou seja, que têm um atendimento ágil, preparado e, sobretudo, proporcionam uma boa experiência.

Nas redes sociais, tudo passa pelo relacionamento. Não basta estar nelas: é preciso cativar o cliente, provocar uma interação e gerar proximidade para que ele se convença de que fechar negócio é uma boa escolha. A concorrência era e continua sendo numerosa. Porém, ser estratégico e intencional no marketing digital coloca qualquer negócio à frente nessa disputa.

De acordo com a Stackla, uma reconhecida plataforma de marketing de conteúdo social, em uma pesquisa realizada em 2022, 79% dos consumidores se preocupam com a interação virtual entre o cliente e uma marca. Para eles, esse contato é decisivo antes de seguir com a compra.

Se for um pequeno empreendedor, esse passo pode representar uma oportunidade de expansão, embora a medida, de forma isolada, não seja suficiente. É possível que seu negócio até já esteja nas redes, mas você ainda não saiba como usá-las mais expressivamente, a favor das vendas. Então, chegou a hora de descobrir como vender nas redes sociais!

Como vender no WhatsApp?

O WhatsApp precisava ser o primeiro da lista porque, afinal, ele é a rede social mais usada do Brasil. Para se ter uma ideia, 85% da população usa o aplicativo. Estamos falando de mais de 180 milhões de pessoas. Isso favorece qualquer negócio e possibilita fechar vendas com pessoas de toda parte do país.

O primeiro passo para aproveitar as vantagens do WhatsApp enquanto pessoa jurídica é instalar a versão corporativa, o WhatsApp Business. Usar seu número pessoal compromete o atendimento e pode dificultar atrapalhar o relacionamento com o cliente.

Quer um exemplo básico disso? Uma conta comercial permite o envio de mensagens automáticas, que são bastante úteis fora do horário de atendimento. Se você atende até as 17h e alguém interessado nos produtos entrar em contato às 19h01, com uma simples análise das informações o sistema entenderá que seu retorno virá no dia seguinte, a partir das 8h, por exemplo, e enviará uma resposta programada.

Veja a seguir os principais benefícios de usar o WhatsApp na sua estratégia de vendas!

Organização

Desde 2019, o WhatsApp Business deu a opção de catalogar seus produtos. Sendo do setor de construção, você pode incluir todo o seu portfólio lá (ou apenas os itens que achar mais interessantes), com os devidos preços.

Ao clicar no que gostaria de comprar, o cliente pode colocá-lo em um carrinho e será redirecionado para a tela de conversa. Assim, poderá tirar dúvidas sobre a entrega, pagamento, formas de parcelamento etc. Prático, não é? Para isso, é só acessar a opção de Configurações da conta, depois em Catálogo.

Nesse campo você vai poder incluir as imagens, adicionando as especificações e o valor. Caso não tenha uma loja virtual, o WhatsApp Business consegue “quebrar esse galho”, viabilizando por lá.

Atendimento rápido e prático

A praticidade que o WhatsApp Business permite é a sua maior vantagem, mas o atendimento precisa ser bem-feito. Isso significa que o ideal é ter um profissional 100% à frente desse aplicativo. Quem entra em contato com uma empresa nem sempre tem tempo a perder, então, o retorno ágil é essencial para prosseguir com a conversão.

Invista em uma linguagem que o aproxime do seu público. Não esqueça que o bom português é primordial e se dedique a manter uma comunicação cordial, solícita e objetiva.

Pós-venda

O WhatsApp é um ótimo canal para pedir feedbacks dos seus clientes. Ele possibilita a criação de listas de transmissão, que são grupos de contatos selecionados para receber mensagens. Você pode fazer grupos com os últimos consumidores atendidos e pedir sua opinião sobre como foram atendidos, se há algo que precise melhorar, se ficaram satisfeitos etc.

Ainda que algumas estratégias que passam por esse aplicativo não sejam especificamente sobre vender, lembre-se de que o processo de venda inclui desde o planejamento da captação até o pós, quando se trabalha o relacionamento com o cliente, no intuito de fidelizá-lo.

Como vender no Instagram?

O Instagram é a terceira rede social mais consumida no Brasil, mas, para 92% dos empreendedores, ela é a mais importante. Segundo a pesquisa que apontou esse dado, essa constatação tem a ver com o fato que ela é a plataforma que os usuários mais procuram quando buscam informações sobre empresas.

Tratando-se de uma loja de materiais de construção, cabe ao gerenciador da página planejar conteúdos que se relacionem com isso, indo ao encontro de quem mais procura esse tipo de produto.

Apelo visual

É essencial reforçar que as publicações nessa rede não podem se limitar ao que a loja oferece. Perfis que se assemelham a um catálogo, reunindo exclusivamente os produtos e ofertas, não chamam atenção e não mantêm o usuário engajado.

É claro que anunciar o que vende é muito importante, bem como as ações comerciais, mas essa deve ser apenas uma parte da sua estratégia de conteúdo, e não 100%.

Métricas

Assim como o WhatsApp — afinal, ambas fazem parte do mesmo grupo, o Meta — para começar a usar o Instagram comercialmente, é necessário utilizar o Instagram for Business. Por ser dedicada ao uso empresarial, a plataforma permite que o dono da conta tenha acesso a métricas muito importantes, o que permite conhecer melhor quem consome seu conteúdo.

Para começar, crie uma descrição objetiva e chamativa para a sua página. Sabe aquele texto que aparece embaixo da foto? Aquele espaço se chama Bio. Lá você pode expor, em poucas palavras, o seu negócio e disponibilizar um link que redirecione para o atendimento ou para sua loja virtual.

Em relação ao que postar, saiba que a rede favorece quem posta mais vídeos, mesmo os curtos, pois eles são o tipo de mídia favorito dos usuários. Por isso, invista nesse formato. Se possível, contrate um profissional de criação de conteúdo audiovisual para criá-los e editá-los. Os vídeos são um meio de expor seus produtos e serviços de maneira mais descontraída, seguindo tendências da plataforma.

Alcance orgânico e patrocinado

Se você tiver uma página com poucos seguidores, não se preocupe. Essa quantidade não é tão considerada quando o assunto é relevância. Atualmente, o algoritmo dá prioridade às páginas cujo conteúdo gera engajamento. Esse engajamento vem de comentários, compartilhamentos e curtidas. Em outras palavras, interações entre quem acompanha o perfil e o que é publicado lá.

O Instagram entende que seu conteúdo é relevante quando o usuário não apenas o observa, mas quando se comunica, opina e interage de algum modo. É por essa razão que é tão importante investir em uma boa estratégia de conteúdo, porque, dessa forma, você sai na frente para ser mais visto, respeitado e lembrado pelos clientes.

Por fim, existe outra forma de se destacar: por meio dos anúncios (Instagram Ads). Ao patrocinar as postagens, a página pode chegar a mais gente, de maneira intencional e estratégica, afunilando seu público-alvo. Uma das vantagens é que os investimentos nem precisam ser altos. Portanto, há flexibilidade — principalmente para os pequenos negócios — e você pode testar até encontrar o que funciona.

Como vender no Facebook?

Logo atrás do Instagram, o Facebook é a quarta rede social mais usada no Brasil. Assim como “sua irmã mais nova”, a maioria das ferramentas disponibilizadas são gratuitas, exceto o Facebook Ads, que é voltado para mídia paga.

Seguindo a mesma linha, o empreendedor precisa usar o Facebook para empresas. Ele concentra funcionalidades mais comerciais e, claro, dá acesso a métricas importantes para acompanhar o crescimento da página, o que é bastante útil para o dono do negócio.

Página pessoal (fan page)

O primeiro passo é criar sua própria página. O processo é rápido e intuitivo. Aproveite cada oportunidade de incluir informações para facilitar o caminho do cliente até você: telefone, site, e-mail etc. Depois de criada, dentro da página, o usuário consegue estabelecer uma aba apenas para sua loja virtual, na qual as suas vendas podem ser finalizadas na rede ou serem redirecionadas para um site externo.

A segunda opção é mais atrativa, pois o Facebook Shop (recurso da rede) é mais limitado e só é indicado para quem tem um portfólio reduzido. Se a sua loja tiver um acervo mais robusto, a melhor alternativa é investir em um site externo, apropriado para e-commerce, para o qual o Facebook sirva apenas como ponte.

Catálogo de produtos

Vale lembrar que mesmo tendo sua própria loja virtual, é possível criar um catálogo no Facebook, exibindo seus produtos para o cliente que chegar por lá. Assim como no WhatsApp, o dono da página consegue incluir fotos, valor e descrição sobre o que está vendendo. Inclusive, é bastante organizado: sendo do ramo de materiais de construção, você pode categorizar como ferramentas hidráulicas, elétrica, mecânica etc.

Facebook Ads

Mesmo que o alcance seja limitado, é essencial seguir um cronograma de postagens, mantendo sua página alimentada e atualizada. E, claro, sempre há a opção de anunciar.

Com o Facebook Ads dá para aumentar sua visibilidade, chegando mais rápido aos potenciais clientes. Os filtros da plataforma deixam a busca estratégica e potencializam suas chances de converter os seguidores em consumidores.

Como usar o TikTok para atrair clientes?

O TikTok surgiu em 2018, mas foi só de 2020 para cá que ele se consolidou no Brasil. Hoje consta na lista das cinco redes mais usadas, ocupando a quinta posição. Uma febre entre os jovens, o algoritmo dessa plataforma funciona de maneira diferente em comparação às outras que citamos aqui — e para as empresas, isso é uma vantagem.

Ciente disso, os gerenciadores criaram o TikTok for Business (para grandes empresas) e o TikTok Ads Manager, para pequenos e médios empreendedores. Esse segundo permite criar e gerenciar campanhas de marketing.

Para compor essas campanhas, só há um formato: o audiovisual. O TikTok não é uma rede de textos nem fotos, ele é 100% composto por vídeos curtos. Apesar da reputação que carrega, os conteúdos não são só de dancinhas e tendências. É possível encontrar tutoriais e dicas profissionais de alta qualidade.

Em outras palavras, se quiser estar nessa rede e atrair clientes por lá, será necessário conversar com esse público cujas preferências são por conteúdos leves, dinâmicos e criativos.

As redes sociais devem fazer parte de uma estratégia de marketing digital. Mesmo sem usar todos os recursos disponíveis — como os anúncios — elas contribuem para melhorar o posicionamento de uma marca nesse meio. São recursos gratuitos que permitem ampliar seu alcance, levando seu negócio para mais pessoas, que podem se tornar seus clientes.

Para aproveitar essas vantagens, é preciso estudar o assunto. É necessário estar em todas as plataformas, criando conteúdo? Nem sempre. Mas, para chegar a essa resposta, você vai ter que fazer testes para conhecer seu público e identificar onde há oportunidades de venda.

Com a devida análise das métricas, você estará preparado para tomar decisões razoáveis e coerentes, criando um planejamento estratégico eficiente para sua empresa. Isso é fundamental para quem está começando a entender como vender nas redes sociais.

Deseja se aprofundar neste assunto? Inscreva-se no curso “Como construir presença digital para a sua loja”, disponível na Norton Academy gratuitamente.

Show Full Content

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back
Close

NEXT STORY

Close
Sem categoria

Parede com infiltração: como pintar?

novembro 14, 2022
Close