Construção
18 de Outubro de 2022

Como rebocar teto? Veja 6 dicas práticas e rápidas!

Tem dúvidas sobre como rebocar teto e conseguir um acabamento de primeira? Então, não deixe de conferir as dicas deste post!

Tempo de leitura:

Todos sabemos que fazer o reboco de uma parede pode ser um trabalho complicado que exige tempo, esforço e muita prática — e quando é preciso fazer isso no teto, o desafio se torna ainda maior. No entanto, com o conhecimento e as ferramentas certas, essa tarefa pode ser concluída até mesmo por profissionais sem grandes experiências.

Então, se você está se perguntando como rebocar um teto, temos ótimas dicas para você! Acompanhe o post e confira um passo a passo completo para você fazer um trabalho de primeira qualidade e garantir a satisfação dos seus clientes!

1. Separe os materiais necessários

Antes de querer colocar a mão na massa, a etapa mais importante é separar e organizar os materiais de construção. Afinal, isso garante boas horas de economia de trabalho e aumento de eficiência. Anote quais itens você vai precisar:

  • balde de mistura e colher de pedreiro;
  • gesso;
  • desempenadeira lisa;
  • esponja macia;
  • trincha;
  • balde com água limpa;
  • escova larga;
  • lixas;
  • prumo;
  • materiais de proteção individual como óculos e luvas.

2. Decida como será feito o reboco

Há duas formas de fazer o reboco no teto: argamassa ou gesso. Se você optou pela argamassa (que é a mais comum), saiba que será preciso fazer duas etapas antes do reboco: chapisco e emboço.

A argamassa oferece mais resistência contra infiltrações. Então, é a solução perfeita para ambientes úmidos, como banheiros e cozinhas.

Por sua vez, o reboco com gesso pode ser feito direto na alvenaria. Ou seja, não é preciso fazer chapisco e emboço. Então, é a forma mais prática. No entanto, como falamos, não é recomendado para cômodos que tenham contato com umidade.

2. Organize a área

Por mais que rebocar um teto possa ser um trabalho simples, você precisará ficar em uma escada ou andaime e manter o equilíbrio enquanto aplica a argamassa. Sendo assim, é praticamente inevitável fazer uma bagunça ao redor da área em que você está trabalhando e, sem dúvida, um pouco de massa ou gesso cairá no chão.

Portanto, certifique-se de colocar lonas, plásticos ou qualquer tipo de proteção para cobrir o piso e os móveis (se não for possível retirá-los do ambiente).

3. Conheça a proporção do reboco

O preparo da argamassa para as partes internas tem uma proporção específica, pois não ficam expostas ao sol, frio, vento ou chuva. A proporção recomendada é a seguinte:

  • 3 latas de areia;
  • 2 latas de cal;
  • 1 lata de cimento;
  • água até conseguir o volume e a consistência ideal para aplicar no teto.

Ainda, há outra opção muito utilizada por profissionais, que é a chamada 1:4, ou seja, 1 medida de cal ou cimento e 4 de areia. Do mesmo modo que a proporção anterior, a água deve ser adicionada aos poucos até obter o ponto desejado.

O traço 1:4 é o mais utilizado porque oferece mais plasticidade à massa, facilitando sua aplicação no teto, onde a argamassa é puxada para baixo por conta da gravidade.

4. Aplique o reboco no teto

Coloque duas ripas no teto e passe um fio com a espessura do reboco. Esse fio servirá de nível, que normalmente é entre 1,5 cm a 2 cm. Em seguida, aplique a massa com colher de pedreiro e vá passando a desempenadeira para fazer o acabamento, retirar os excessos e deixar a superfície bem lisa.

Se o reboco for feito com argamassa, uma dica valiosa é umedecer o chapisco. Isso ajuda na aderência e evita o esfarelamento superficial, que compromete todo o seu trabalho.

5. Lixe a superfície

Caso você tenha optado pelo gesso, saiba que é normal não conseguir uma superfície uniforme e livre de irregularidades. Mas não se preocupe. Isso é completamente comum até mesmo entre os profissionais mais experientes.

É nessa hora em que a lixa entra em ação. O lixamento uniformiza todas as saliências e partes mais grossas do gesso. Continue lixando a superfície até ficar satisfeito.

Não nivelar adequadamente, fazer um reboco muito espesso, não deixar o gesso uniforme ou ainda usar materiais de baixa qualidade: tudo isso pode prejudicar e muito a execução do seu reboco e a estrutura do teto. Lembre-se, um reboco no teto mal feito é perigoso, correndo o risco, até mesmo, de queda.

6. Evite os erros mais comuns

Antes mesmo de saber como rebocar o teto, é preciso saber que qualquer erro em sua aplicação pode não só comprometer a estética, como causar problemas mais graves. Isso ocorre porque o reboco faz parte da estrutura do teto.

Seja para ser pintado depois ou para aplicação de forros, rebocar o teto não costuma mesmo ser difícil, muitas vezes sendo considerado apenas “uma parede comum”. E isso é ótimo, na verdade. Saber executar o serviço de forma brilhante, como normalmente ocorre entre os bons profissionais, é garantia de satisfação do cliente.

Porém, caso não seja feito da forma correta, pode surgir os seguintes problemas:

  • infiltrações — as infiltrações são consideradas um dos grandes e principais problemas que podem ser gerados por conta de reboco mal feito no teto. Usar um concreto de qualidade e optar pelo uso de boas argamassas podem evitar momentos de dores de cabeça;
  • estruturas de encanamento — reboco fraco é sinônimo de trincas e rachaduras. O teto pode apresentar rachaduras da mesma forma que um reboco de parede. Entretanto, por motivos óbvios são menos negligenciados. Reboco (seja com argamassa, seja com gesso) mal aderido ao teto, corre perigo de quedas e acidentes. Então, capriche neles.
  • goteiras — elas surgem quando, por execução do reboco de forma irregular e em mais do que uma etapa, espaços mais frágeis no concreto e na argamassa podem causar essa dor de cabeça. Vale ressaltar que, caso haja goteiras, é preciso observar o isolamento e a impermeabilização do local.

Viu como rebocar o teto pode ser uma tarefa fácil? Apesar disso, é preciso ter muito cuidado na sua aplicação. Também é indispensável contar com materiais de qualidade e excelência, pois ajudam a facilitar esse processo e, mais do que tudo, aumentar a segurança que seus clientes necessitam, destacando-o com profissionalismo.

Gostou do conteúdo? Não deixe de ler também sobre como dar um acabamento perfeito a suas pinturas de paredes!

Comentários