Automotivo
8 de Outubro de 2020

Funileiro automotivo: como otimizar processos no trabalho com os materiais adequados?

Neste post, destacamos dicas e conselhos sobre equipamentos e acessórios indispensáveis em uma funilaria. Leia agora mesmo e aprenda com quem é referência no assunto!

Tempo de leitura:

Normalmente, quando os donos de carros procuram um funileiro automotivo é sinal de que algo deu ruim com a lataria, concorda? O fato é que, na maior parte das vezes, as pessoas recorrem ao profissional quando sofrem algum tipo de acidente ou a pintura já deu o que tinha que dar!

Há também aqueles clientes extremamente detalhistas e que não podem ver a mínima imperfeição no carro para demandar o serviço.

Enfim, não importa o motivo ou objetivo desses proprietários, o funileiro automotivo precisa ter uma coisa bem clara em mente: o cliente sempre vai querer ver seu carro igual ou melhor que antes.

E sua oficina? Será que está pronta? A equipe tem o domínio e a estrutura que vão garantir a melhor experiência ao cliente? Dá uma olhada nas dicas que a gente separou a seguir e saiba tudo o que é preciso para conquistar a confiança do público e não queimar a imagem do seu estabelecimento. Vamos lá?

Como otimizar os processos da oficina com os materiais certos?

Já imaginou aumentar a produtividade e a demanda dos seus serviços sem necessariamente ter que investir em novos espaços ou expandir a oficina? Pois é, quando falamos em otimização é sobre isso: fazer mais dentro das possibilidades atuais.

É muito comum que as oficinas não consigam atender a todas as demandas que gostariam. Isso não por uma questão de espaço físico, mas sim por não ficarem ligadas em pontos como organização, planejamento e infraestrutura do estabelecimento. São pequenas melhorias aqui e ali que se somam e fazem a diferença.

Mesmo que sua oficina seja de pequeno ou médio porte, pense aí se você já se fez as perguntas a seguir.

  • Qual é a capacidade real de produção diária, semanal ou mensal do negócio?
  • Se eu investisse em equipamentos melhores, quanto tempo economizaria em cada serviço?
  • Se minha equipe conseguisse entregar os carros mais rapidamente, em quanto isso impactaria na rotatividade da loja?

Tudo isso é possível, mas são poucos os funileiros automotivos que conseguem colocar em prática! Então, o que é preciso fazer?

Bom, claro que cada estabelecimento tem características próprias, mas existem aquelas comuns e essenciais em qualquer funilaria. Siga com a gente e veja quais são.

Investimento em equipamentos automotivos

Equipamentos de reparação automotiva, das rampas à politriz, devem ser de boa qualidade. Além de passar uma imagem profissional da sua oficina, é uma questão de agilidade, qualidade e satisfação do cliente.

Por exemplo, uma rampa de primeiríssima qualidade é um investimento alto, certo? Só que se você e sua equipe perdem horas e horas ajustando os veículos na valeta (para não falar dos riscos!), será que a rampa não é um investimento que se paga e até dá lucro, no longo prazo?

Por isso, pare e analise. Avalie a infraestrutura. Veja o que falta no mix de produtos. Consulte o time e não abra mão de investir em materiais novos jamais. Equipamentos melhores, resultados melhores. Gasto e investimento não são a mesma coisa.

Capacitação do funileiro automotivo

As próprias oficinas têm o costume de "formar" o funileiro automotivo. Em outras palavras, esses profissionais costumam aprender as técnicas diretamente com um colega de trabalho mais experiente. E o que é comum acontecer por causa disso? Vícios e erros passarem de um para o outro.

Como dica, busque por capacitação em sua oficina. Procure cursos, eventos e materiais específicos. Valorize o aprendizado técnico. Teoria e prática devem andar juntas. Essa combinação pode ser a diferença entre entender por que um polimento deu certo ou não — e corrigir na próxima.

Tudo isso vai gerar resultados melhores, produtividade e, sem dúvidas, a otimização dos processos automotivos.

Organização e planejamento

Por fim, uma dica de otimização do trabalho do funileiro automotivo é: invista em organização e planejamento em sua oficina. Quer saber como? Então, vamos lá!

  • Sua oficina consegue gerir bem os agendamentos de serviços? Sabia que tem aplicativos e plataformas que ajudam nisso?
  • Você consegue mensurar quanto tempo cada trabalho demanda?
  • Já planejou uma arrumação melhor dos acessórios e equipamentos automotivos?
  • Como a equipe que você gerencia lida com ferramentas, limpeza e manutenção dos espaços?

Tente responder a essas perguntas e visualizar possíveis soluções, caso perceba que a organização e certos cuidados são deixados de lado em alguma parte!

E quais itens são básicos para um funileiro automotivo?

Claro que a gente não ia dar tantos conselhos, mas deixar de destacar equipamentos e insumos indispensáveis à prática de um funileiro automotivo, né?

Afinal, não adianta nada tentar otimizar processos internos e cobrar resultados das equipes se a oficina não tem a infraestrutura adequada.

A seguir, preparamos uma pequena lista de recursos que não podem faltar na funilaria. Tome nota e avalie quais você já possui e em quais seria necessário investir:

O que é preciso para identificar bons fornecedores?

A lista acima é apenas para reforçar a importância de sempre contar com equipamentos automotivos profissionais na oficina. É claro que há vários outros acessórios e materiais que podem contribuir com resultados ainda melhores.

Mas o que é indispensável nessa hora é saber escolher o fornecedor ideal. O que isso quer dizer? Que não basta comprar os produtos sem saber a real referência ou qualidade deles.

É aquela velha história de que o barato pode sair caro no final! Como funileiro automotivo profissional, preze sempre marcas de referência, com nome e presença de longa data no mercado.

Além disso, busque por empresas especializadas nesses tipos de abrasivos, justamente para evitar fazer negócio com quem não entende do assunto. Por fim, leve em consideração a questão do suporte e da assistência técnica oferecida, além de programas e fornecimentos exclusivos.

Tudo isso pode garantir preços bem competitivos, consultorias especializadas, atendimentos qualificados e segurança.

Em resumo, essas são as dicas indispensáveis que todo funileiro automotivo deve considerar na hora de prestar serviços. Vale reforçar que a falta de equipamentos e acessórios adequados na oficina não resulta apenas em demora e pior qualidade final dos trabalhos: também tem efeitos diretos na imagem e confiança do seu negócio na visão do cliente!

Curtiu? Se você é funileiro automotivo ou conhece profissionais do ramo, compartilhe este post nas redes sociais e ajude mais colegas com o nosso conteúdo!

Comentários